Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias de História

Bem-vindo(a) Este espaço foi criado em 2017 e tem por objectivo de transmitir um pouco de tudo, que o publico desconhece ou nunca ouviu falar. Contudo a história por si é feita de pequenas e grandes histórias, desde factos banais a acontecimentos

Histórias de História

Bem-vindo(a) Este espaço foi criado em 2017 e tem por objectivo de transmitir um pouco de tudo, que o publico desconhece ou nunca ouviu falar. Contudo a história por si é feita de pequenas e grandes histórias, desde factos banais a acontecimentos

Significado de Halloween

Um cartão comemorativo do Hallowee.jpg

 Um cartão comemorativo do Hallowee

O que é Halloween:

Halloween - conhecido como Dia das Bruxas - é uma celebração popular de culto aos mortos.

A popularidade do Halloween é maior em alguns países de língua anglo-saxônica (especialmente nos EUA), cujo significado se refere à noite sagrada de 31 de Outubro, véspera do feriado religioso do Dia de Todos os Santos.

A tradição do Halloween foi levada pelos irlandeses aos Estados Unidos, onde a festa é efusivamente comemorada.

Símbolos do Halloween

Os símbolos principais são as fantasias de bruxas e a abóbora com feições humanas iluminada através de uma vela acesa.

Além disso, também é comum decorar as casas com objetos e temas assustadores, como caveiras, teias de aranha, mortos-vivos e demais seres que pertençam ao imaginário popular.

Também há o costume de distribuir doces para as crianças fantasiadas durante o Halloween.

Conhecido como “trick or treat” (“gostosuras ou travessuras”, em português), esta atividade infantil é muito comum nas comemorações do Halloween nos países do Hemisfério Norte, como os Estados Unidos, por exemplo.

Halloween no Brasil

No Brasil, também se comemora o Halloween em festas particulares, mas não possui um significado e valor cultural tão forte como nos Estados Unidos e em outros países, principalmente do Hemisfério Norte.

Assistir filmes de terror (envolvendo bruxas, fantasmas e demais temas assustadores, por exemplo), acaba por ser uma das atividades mais apreciadas pelas pessoas durante o Halloween no Brasil.

Origem do Halloween

Algumas teorias sugerem que a origem das comemorações do Halloween tenha surgido entre o povo celta, através das festividades pagãs do fim do período de verão e início do inverno, o “Festival de Samhain”, que acontecia no final do mês de outubro.

Acreditava-se que nesta data, os espíritos dos mortos regressavam para visitar as suas casas e também poderiam surgir assombrações para amaldiçoar os animais e as colheitas. Todos os símbolos utilizados pelos celtas tinham como objetivo afastar os maus espíritos.

A origem católica do Halloween coincide com a festa de Todos os Santos, sendo determinado pela Igreja Católica o dia 2 de novembro como o Dia dos Finados.

Antigamente, no dia 31 de outubro, acontecia uma vigília de preparação denominada “All Hallow’s Eve” (Véspera de Todos os Santos). Após transformações, a expressão permaneceu na sua forma atual.

O Pórtico do Sul da Casa Branca é coberto de dec

 O Pórtico do Sul da Casa Branca é coberto de decorações para Halloween no dia 28 de outubro de 2017 em Washington

 

Significado de Bruxa

O que é Bruxa:

 Bruxa é o nome dado a uma mulher que supostamente teria pacto ou poderes demoníacos, uma feiticeira que pratica a magia negra, a bruxaria

A palavra bruxa também pode ser usa como uma figura de linguagem, referindo-se a uma mulher velha e feia. 

Na literatura clássica, que por sua vez também foi representada no teatro e cinema, a figura da bruxa ficou registrada como sendo um ser horripilante, com roupas sujas e escuras, aparência de velha, narigudas e com uma risada aguda aterrorizante. Características estereotipadas de uma pessoa feia e assustadora. 

As bruxas também são conhecidas por serem mulheres extremamente más, com hábitos canibais e sem escrúpulos ou moral. A magia negra aparece como sendo a principal atividade das bruxas, que utilizam-na para derrotar os seus inimigos ou simplesmente para torturarem as pessoas. 

No entanto, ao mesmo tempo, alguns autores utilizam este mesmo termo para designar mulheres sábias, protetoras e que conhecem e utilizam os poderes da natureza para fins benéficos. 

Na Idade Média, as mulheres consideradas bruxas eram perseguidas pela igreja católica, acusadas de heresia e sentenciadas à morte na fogueira. 

Atualmente, com o sincretismo religioso e o crescimento de conceitos pagãos aceitos pelas sociedades, a figura da bruxa é muito mais leve. A existência das bruxas é até mesmo retratada em histórias e desenhos infantis, como a Cuca do "Sítio do Pica Pau Amarelo" e a Bruxa da "Bela Adormecida", que aliás, possuem as características clássicas de uma bruxa (feia, velha e má).

No cinema, também aparecem casos famosos de bruxas, como a "Bruxa Má do Oeste" (O Mágico de Oz) e a "Bruxa de Blair" (Bruxa de Blair).  

O Dia das Bruxas ou Halloween é comemorado em vários países ocidentais, anualmente em 31 de Outubro. A data foi criada na Irlanda e a tradição cresceu e se espalhou para todo o mundo através dos Estados Unidos. 

Nesta data, as crianças costumam sair pelas ruas, batendo de porta em porta, e perguntando: "Gostosuras ou travessuras?". Se as crianças não ganharem doces, tem a permissão para fazer uma pegadinha ou travessura na casa da pessoa, como se fosse um "pequeno diabinho". 

Em inglês, a palavra bruxa pode ser traduzida para witch

Bruxa do amor

Asbruxas do amor, também conhecidas por feiticeiras do amor, são mulheres que praticam a chamada "magia branca", utilizando os conhecimentos e forças da natureza para se protegerem das energias negativas e da magia negra.

De maneira metafórica, as bruxas do amor representam as mulheres que acreditam nas forças positivas do ser humano e do sentimento do amor, como energia para combater a maldade ou adversidades da vida. 

"Bruxa do 71"

Bruxa do 71 é o apelido dado à uma personagem do seriado mexicano "A Turma do Chaves", chamada Dona Clotilde. 

A Dona Clotilde mora na casa número 71, por isso que Chaves e seus amigos chamam-na de Bruxa do 71. 

A personagem da Bruxa do 71 era interpretada por María de los Ángeles Fernández Abad, atriz espanhola que faleceu em 1994.

Uma das janelas da Casa Branca é coberto de decor

Uma das janelas da Casa Branca é coberto de decorações para Halloween no dia 28 de outubro de 2017 em Washington

 

 

Muitos festejam o Halloween mas poucos sabem a história

 

Ontem  à noite comemorou-se o que começou por ser uma tradição celta. Os portugueses acolheram a data, com os mais novos a irem de casa em casa a dizer "doce ou travessura"

As abóboras, as teias de aranha e os chapéus de bruxa tomam conta das montras. De norte a sul do país, fantasmas, bruxas, zombies e vampiros vão sair à rua. As bloggers dão sugestões de maquilhagem e dicas para os melhores disfarces. "De uma tradição totalmente inexistente na sociedade portuguesa, o Halloween passou a um evento com alguma relevância. É um costume que está incorporado na nossa cultura a todos os níveis", destaca Mafalda Ferreira, especialista em ciências do consumo. Mas, apesar de ser festejado por muitos - principalmente pelos mais pequenos com os seus disfarces e pedidos de doces -, poucos conhecem a história do Dia das Bruxas.

"Não me parece que haja conhecimento da tradição associada. É celebração por celebração, sem o contexto presente. Como é uma tradição que remete para as questões místicas, tem piada por isso", diz a docente do Instituto Português de Administração de Marketing (IPAM). Segundo a responsável pelo Observatório de Consumo do IPAM Porto, nos últimos dez anos, houve "um crescimento sistemático a vários níveis", nomeadamente "na oferta de lazer para o segmento mais velho, de adolescentes e jovens adultos". Por outro lado, surgem cada vez mais "acessórios e uma parafernália de artigos que permitem caracterizar o dia". As marcas, prossegue, "estão muito atentas à recetividade dos consumidores a novos produtos ou eventos, pelo que conseguem criar vontade de ter objetos". Refere-se por exemplo às maquilhagens e aos acessórios.

O primeiro contacto com o Halloween, que há alguns anos surgia com a disciplina de Inglês, "hoje surge muito mais cedo, logo no pré-escolar". "E o facto de estarmos mais recetivos à informação, à facilidade em perceber o que está a acontecer noutras partes do mundo, faz que as tradições que antes tinham um cariz local passem a assumir uma perspetiva global. É por isso que vários eventos foram incorporados na cultura portuguesa", frisa Mafalda Ferreira.

Pelo bairro à espera de doces

Das escolas às corridas temáticas, o Dia das Bruxas é festejado de norte a sul do país. É o caso de Duarte que já escolheu a máscara de monstro que vai usar hoje na escola - tem 5 anos e está no pré-escolar - e na volta que ao final do dia vai dar pelo prédio e no bairro onde mora, em Corroios. Tal como nos dois anos anteriores junta-se a outras crianças, algumas mais velhas, como a irmã, e irá bater à porta dos vizinhos a pedir "doces" e a ameaçar "travessuras", diz. Depois o grupo vai dar a volta ao bairro e espera receber mais doces.

Esta é uma prática que ganhou maior dimensão nos últimos anos. Popularizado pelos Estados Unidos, este é, segundo os historiadores, um costume que teve origem numa tradição celta, o Samhain ("fim do verão"). A festa começava no dia 31 de outubro e durava três dias. Nesse dia o povo acreditava que havia maior proximidade entre mortos e vivos. Os espíritos voltavam a casa para pedir comida, pelo que os familiares deixavam alimentos à porta.

Em 1845, a tradição viajou da Irlanda para a América do Norte, na sequência da Grande Fome. Nessa altura terá surgido a tradição moderna de trick-or-treat (doce ou travessura), que depois foi exportada para vários países. Em Portugal já existia há vários séculos o "pedido de pão por Deus", que ainda resiste em algumas zonas mais rurais. Grupos de crianças saem à rua no dia 1 de novembro e vão bater às portas e pedir bolos e dinheiro. Um costume que está relacionado com a tradição popular portuguesa de dar bolos secos a quem ajudou nas colheitas.

halloween-02.jpg

 

 

 

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.